Pular para o conteúdo principal

Qual é a pressão ideal para calibrar o pneu da sua bike?

Assim como os pneus de carros precisam da calibragem correta, de acordo com a carga que o automóvel transporta e com o terreno onde vai rodar, também as bicicletas demandam um acerto na pressão dos pneus. Isso é fundamental para garantir a eficiência das pedaladas, amortecer impactos e ainda garantir aerodinâmica nas curvas.

Afinal, os pneus não amortecem bem nem absorvem as irregularidades da rota quando estão muito cheios. Mas, quando murchos, eles também podem danificar a estrutura das rodas e furar com mais facilidade, pois a área de contato com o solo aumenta. Descubra como acertar a calibragem da sua bike e obter o melhor proveito dela!

Como acertar a calibragem


A calibragem dos pneus – de carros e bicicletas – é medida em PSI, a sigla em inglês para “Pound Force per Square Inch”, que significa Libra Força por Polegada Quadrada. Esta é uma medida padrão na Inglaterra e nos Estados Unidos que também é adotada por outros países, como o Brasil.

A medida correta não é um número fixo e pré-definido. Ao contrário: varia de acordo com uma série de fatores, como o peso do ciclista somado ao peso da bike, o tipo de pneu utilizado e as características do terreno onde a bicicleta andará. Apesar de muitas pessoas acreditarem que quanto mais cheio, mais um pneu vai render, isso é puro mito.

Algumas recomendações de calibragem são gerais e outras são específicas para cada modalidade de pedal. Normalmente, o fabricante oferece uma recomendação de calibragem para cada tipo de pneu, que deve ser ponderada de acordo com os demais fatores. Neste caso, existem algumas tabelas que os próprios fabricantes ou sites especializados oferecem online e que ajudam a calcular a pressão de acordo com o peso da pessoa e da bike, bem como a largura e o tipo do pneu. Além disso, é comum deixar o pneu dianteiro com menos pressão do que o traseiro para garantir estabilidade – a recomendação varia entre 2 e 5 psi de diferença.


Calibragem ideal para cada modalidade


Ciclistas de Mountain bike e trilhas geralmente utilizam pneus com cravos. O objetivo é manter a bike aderente às irregularidades da via, por isso este modelo roda com pneus um pouco mais murchos do que a média, entre 35 e 65 psi. Mas a calibragem também varia de acordo com a rota: em terrenos escorregadios como areia e barro ou com subidas íngremes, aconselha-se reduzir a pressão entre 1 e 4 psi, para aumentar a área de contato. Já no caso de terra firme ou via com obstáculos que podem perfurar o pneu, a indicação é contrária: aumentar de 1 a 4 psi cada pneu.

Bicicletas de speed, por sua vez, são feitas para atingirem velocidade e fazerem a pedalada render. Além disso, estes pneus geralmente tem uma camada de borracha mais fina, o que os torna mais suscetíveis a furos. Por isso, a calibragem deve ser superior à das mountain bikes, variando entre 85 e 120 psi, uma vez que a pressão elevada contribui para a resistência dos pneus e para reduzir a área de atrito, melhorando assim o fator velocidade.

Já as bicicletas urbanas são mais propensas a buracos, vidros, parafusos e outros objetos perfurantes na via. Por isso, pneus um pouco mais inflados são aconselháveis, mas a quantidade ideal pode variar bastante de acordo com as medidas e modelo de pneu, entre 45 e 120 psi.

Para uma regulagem eficiente, deve-se evitar bombas manuais e compressores de posto de gasolina. Estes equipamentos ajudam pela praticidade, mas se você quer precisão a melhor forma de monitorar a psi dos pneus é com equipamentos próprios para bicicleta, principalmente ciclistas que buscam melhorar resultados em treinos e competições.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça as principais rotas de bike pela Europa

Já conhece os melhores locais para pedalar na sua cidade? Parques, trilhas e ciclovias? Então que tal explorar as principais rotas de bike pela Europa? É previsto que todo o continente esteja ligado por ciclovias até 2020. Mas não é preciso esperar tanto tempo. Muitos países europeus já contam com várias opções de rotas prontas para serem exploradas. Então confira a lista a seguir e comece a planejar o seu roteiro.

Rotas para pedalar pela Europa

Holanda - Amsterdã


São mais de 400 quilômetros de ciclovias. O primeiro lugar dessa lista só poderia ser de Amsterdã, conhecida como o paraíso ciclista com toda a razão. Você pode conhecer a cidade toda pedalando. O terreno é plano e ideal até mesmo para ciclistas iniciantes. Vale explorar museus e toda a vida cultural da cidade.

França - Região de Provença

Estradas vazias, degustação de vinhos, campos de lavanda. Só falta você e sua bike nessa paisagem, não é mesmo? Essa rota une belas paisagens e muitos momentos de paz em contato com a natur…

Como a bicicleta pode tirar crianças do sedentarismo

A falta de exercícios físicos pode ser muito prejudicial à saúde em qualquer idade, até mesmo para crianças que já são naturalmente mais ativas. No entanto, vale destacar que atividade física é diferente de exercício físico. O primeiro termo se refere a qualquer movimento feito pelo corpo humano que gaste energia, como tarefas simples do dia a dia, por exemplo: subir escadas, andar até a escola e brincar durante o recreio.

Saiba quais são as ciclovias mais bonitas do mundo

Uma das maiores vantagens de pedalar é poder apreciar belas paisagens. Mais do que um meio de transporte, o ciclismo é um estilo de vida. Em um mundo com tantas responsabilidades e a constante sensação de que não sobra tempo livre, fica cada vez mais importante investir em qualidade de vida. E ter uma bike é uma forma divertida e econômica para curtir mais a vida. Se você é apaixonado por pedalar, então confira essa lista e saiba quais ciclovias você precisa conhecer.

As ciclovias mais bonitas do mundo

- Ciclovia do rio Reno
Você pode conhecer quatro países pedalando 1.200 km em um terreno plano e acessível. Suíça, Alemanha, Holanda e França. O percurso ao lado do rio Reno é um dos favoritos de ciclistas apaixonados por natureza e história.

- The Van Gogh-Roosegaarde
A ciclovia, localizada na Holanda, absorve a energia solar durante o dia e libera luz durante a noite, iluminando o caminho dos ciclistas. A tecnologia utilizada se chama Starpath, que significa caminho das estrelas. O pro…